Velocímetro PROTESTE: existe uma maneira correta de medir a conexão

Velocímetro PROTESTE: existe uma maneira correta de medir a conexão

Para estar elegível a um reembolso, é preciso medir a velocidade da conexão de um jeito específico usando o Velocímetro PROTESTE

Nós já mostramos aqui que a operadora de internet banda larga residencial deve cumprir requisitos mínimos de qualidade. E que você deve usar nosso velocímetro PROTESTE para fazer valer os seus direitos. Mas você sabe como fazer a medição e obter um reembolso em caso de descumprimento desses requisitos?

O teste precisa ser feito com o computador conectado diretamente no cabo – não pode ser via Wi-Fi, porque o sinal tem uma perda inerente à tecnologia. E é necessário que essa medição seja feita, preferencialmente, todos os dias, por pelo menos 30 dias. Recomendamos que você dê um “print” nos resultados e salve diariamente em seu computador para que possa servir de prova.

Por lei, as prestadoras de serviços são obrigadas pela Anatel a garantir uma média de 80% da velocidade contratada. Além disso, o resultado do seu teste não pode ser nunca menor que 40% do contratado. Trata-se de uma questão contratual e um direito do consumidor.

Por exemplo, ao contratar um pacote com velocidade de 40 Mbps, a velocidade de conexão nunca pode ser inferior a 16 Mbps (40%), que é a transmissão instantânea; e a média da velocidade ao longo do mês não pode ser inferior a 32 Mbps (80%), que é a transmissão média.

Velocímetro PROTESTE é a melhor maneira de medir sua conexão

Para fazer a medição, use o nosso velocímetro PROTESTE. Após a medição, a ferramenta informará qual é a velocidade da internet, tanto de download quanto de upload, bem como a latência (ping) – tempo de envio de um pacote de dados e de resposta entre máquinas que estejam conectadas em uma mesma rede. E ainda, se a sua internet está boa ou ruim de acordo com a velocidade informada.

Caso a velocidade da internet esteja ruim de acordo com nosso velocímetro, e você já tenha entrado em contato com a empresa reclamando, nos procure pelo número 4003-3907 ou clique aqui e reclame com a ajuda da PROTESTE.