Golpe do FGTS: veja como se proteger

Golpe do FGTS: veja como se proteger

Basta apenas o CPF e nome do trabalhador para fraudar o aplicativo Caixa Tem; golpes estão sendo investigados pela Polícia Federal.

Como parte das ações emergenciais adotadas pelo governo em função da pandemia, a Medida Provisória 946/2020 autorizou o saque emergencial do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), no valor de até R$ 1.045,00 por trabalhador, considerando suas contas ativas e inativas. 

Para fazer o saque, é necessário utilizar o aplicativo Caixa Tem, que pode ser usado para compras em estabelecimentos comerciais ou para transferência para outras contas. O problema é que o acesso é tão simplificado que se tornou vulnerável a golpes. Com o número do CPF e o nome do trabalhador, qualquer pessoa pode se cadastrar no app com um e-mail falso e ter acesso ao saldo disponível. 

Estima-se que a perda mensal com as fraudes fique em torno de R$ 2 milhões, num total de cerca de R$ 6 bilhões que são pagos por mês. Embora a Caixa tenha informado que os acessos fraudulentos não chegam a 1%, cada vez mais trabalhadores percebem que seu saldo já foi sacado, ao se cadastrarem no aplicativo. 

É possível se prevenir contra o golpe?

Vários consumidores estão contestando o saque e reclamando da falta de segurança do aplicativo Caixa Tem, que não confirma a identidade do usuário. O banco diz que, se houver comprovação do golpe, o valor poderá ser ressarcido. O prazo para isso, no entanto, não foi informado.

Para se proteger de fraudes, confira as dicas de Rodrigo Alexandre, especialista da PROTESTE:

  • nunca informe seu CPF ou nome completo por telefone. Se tiver dúvidas, desligue e ligue diretamente ao serviço que supostamente está solicitando a informação;
  • cuidado com os chamados golpes de phishing, que visam obter seus dados;
  • busque informações sobre o FGTS somente nos canais oficiais da Caixa, não clicando nunca em links enviados por SMS, WhatsApp ou e-mail;
  • utilize um antivírus e mantenha a atualização;
  • verifique se o link possui o https para que a conexão seja segura para a inserção de dados. O mesmo vale para o cadeado antes do endereço. O usuário pode clicar nele para verificar o certificado de segurança e data de validade;
  • baixe o aplicativo Caixa Tem nas lojas oficiais (App Store ou Google Play) e faça o cadastro usando seu e-mail e número de celular. Uma vez cadastrado no aplicativo, o trabalhador previne que golpistas possam ter acesso à conta. 
Quer descobrir se um site ou fornecedor é confiável? A PROTESTE pode te ajudar! PESQUISE NO RECLAME arrow_right_alt