Uso da tecnologia melhora jornada de compra do cliente

Uso da tecnologia melhora jornada de compra do cliente

Big data, automação e inteligência artificial são algumas das tecnologias que melhoram a jornada de compra do cliente e aumentam as vendas de negócios físicos e virtuais

Você já ouviu falar em jornada de compra do cliente? Ela é o caminho que um potencial cliente percorre antes de realizar uma compra. E você sabia que as empresas estão fazendo uso de tecnologias avançadas para melhorar a jornada de compra do cliente? Entre elas, estão o big data, automação e a inteligência artificial, tecnologias que são intensivas no uso de dados e inovação e que conversam uma com a outra. 

O uso dessas tecnologias é ainda mais importante em empresas online. A percepção do cliente que faz compras pela internet é bastante diferente do que compra em loja física. E, nesse sentido, a experiência do cliente vai ser cada vez mais importante do que o preço e o produto. “Até o fim de 2020, os clientes gerenciarão 85% do seu relacionamento com a empresa sem interagir com um humano”, afirmou Éber Gonçalves, Watson Marketing leader da IBM, em palestra realizada na Amcham, no Rio de Janeiro.

jornada de compa
Tecnologias que melhoram a jornada de compra do cliente

Pois vamos falar sobre cada uma das tecnologias. O big data, por exemplo, é o tratamento e processamento de grandes conjuntos de dados. A partir do processamento veloz das informações, as empresas podem tomar decisões com base no comportamento do consumidor.

A inteligência artificial também vem cumprindo um papel importante na melhoria da jornada de compra do cliente. Especialistas esperam que no futuro, essa tecnologia tome uma postura mais pessoal na vida do consumidor. Por exemplo, ajudando a escolher roupas e/ou melhores decisões de compra. 

As empresas que investem na automação da jornada de compra também registram melhoria nos seus resultados e ganhos em vendas. Ela também passa por investir na coleta e na análise de dados relevantes fornecidos por diferentes canais de interação com os clientes da marca. Dessa forma, as empresas conseguem mapear o seu público e tornar mais fluida a experiência de compra.

O relacionamento com o cliente mudou. A Bibi calçados viu isso em 2015 e conseguiu fazer que o cliente tomasse a decisão de compra antes mesmo de sair de casa.

Público cada vez mais aderente às novas tecnologias

Inclusive, o público está cada vez mais aberto a essas tecnologias. A pesquisa Embracing the Machines AI’s Collision with Commerces, realizada em 2018, ouviu mais de 3.500 pessoas e verificou que quase metade delas estaria disposta a deixar uma máquina escolher suas compras do dia a dia. E quase 90% estariam dispostos a usar equipamentos domésticos como geladeiras inteligentes que podem transformar esse eletrodoméstico em um ponto de venda.

Um caso emblemático de uso de tecnologias para melhorar a jornada de compra do cliente é o da loja de calçados infantis Bibi Calçados. Por meio da análise de dados do consumidor, um algoritmo dispara uma ação que faz os clientes ou pessoas que tiveram algum ponto de contato com a loja virtual ou física serem alertados por e-mail quando está na hora de seus filhos comprarem um novo calçado. Com essas estratégias, a empresa viu seu faturamento crescer seu faturamento em 23% em 2016, e em 29%, no ano seguinte.

“O relacionamento com o cliente mudou. A Bibi calçados viu isso em 2015 e conseguiu fazer que o cliente tomasse a decisão de compra antes mesmo de sair de casa”, afirma Éber Gonçalves.

Vale lembrar que, no contexto da LGPD, o uso dos dados dos clientes por empresas terá de contar com o consentimento do consumidor.