PROTESTE testa novos iPhone 11 e descobre fragilidade

PROTESTE testa novos iPhone 11 e descobre fragilidade

Um dos três novos aparelhos da Apple não passou por um de nossos testes mais importantes: o de queda. Veja qual foi reprovado e por que

A Apple anunciou recentemente os novos iPhone e, embora sejam, de fato, de excelente qualidade, um deles ficou reprovado no nosso teste de queda. No teste , o iPhone 11 e o iPhone 11 Pro Max não tiveram problemas, porém o iPhone 11 Pro, o irmão do meio na linha, falhou: a tela quebrou após apenas 50 quedas – embora não tenha perdido seu funcionamento touch screen.

Ainda assim, vale lembrar que vários smartphones passam em nosso teste de queda. E o iPhone 11 Pro quebrou na metade do teste, ou seja, nas primeiras 50 quedas das 100 propostas na metodologia do teste.

Falha do iPhone em testes de queda não é novidade

Em geral, uma falha no teste de queda não é tão surpreendente, revela o pesquisador da PROTESTE, Thiago Leite Porto. Pelo menos um dos modelos da Apple não passa no teste todos os anos. Este ano, o iPhone 11 e o 11 Pro Max passaram no teste, enquanto o 11 Pro falhou. Veja o que aconteceu nos anos anteriores:

  • Em 2018, o iPhone XR passou no teste, enquanto o XS e o XS Max falharam.
  • Em 2017, o iPhone 8 e o iPhone 8 Plus passaram no teste enquanto o iPhone X falhou.

A falha em testes de queda não é exclusividade dos aparelhos da Apple. No entanto, há uma tendência decrescente de falhas no número de modelos top de linha que não passam no teste.

“O que é mais surpreendente é que o modelo do iPhone 11 Pro acabou de ser anunciado mostrando foco na robustez”, comenta Thiago Leite porto.

Como fazemos nossos testes de queda de smartphones

O teste consiste em colocar o telefone em uma “caixa” especial com uma altura de queda de 80 cm (conforme descrito na norma EN 60 068). Em seguida, os telefones são submetidos a 50 rotações completas, portanto 100 quedas. Após 50 quedas, fazemos uma avaliação do estado do smartphone e de todos os danos. Este é um teste muito severo, mas atualmente, muitos aparelhos conseguem passar por ele.

Sem inovação nas câmeras

Apesar da falha nos testes, o iPhone 11, 11 Pro e 11 Pro Max se mostraram excelentes aparelhos. O primeiro, mais barato, possui uma tela LCD de 6,1 polegadas, enquanto os dois principais modelos têm uma tela OLED de 5,8 e 6,5 polegadas.

Comparado aos modelos de 2018, todos os três telefones possuem uma câmera adicional ultra grande angular além da câmera principal grande angular. Portanto, o iPhone 11 vem com duas câmeras, enquanto o iPhone 11 Pro e 11 Pro Max possuem três câmeras: grande angular, ultra grande angular e telefoto. No entanto, isso não é nada inovador, já que três câmeras já estão presentes nos modelos top de linha de outros fabricantes já lançados a 2 anos atrás.

iphone teste de queda
A lente telefoto, presente apenas nas versões Pro, permite que você obtenha excelentes fotos, principalmente em close-ups.

Há também um modo noturno  – também não uma novidade na concorrência – que permite tirar ótimas fotos, mesmo em condições de pouca luz.

No geral, a qualidade fotográfica, tanto em fotos quanto em vídeos, é muito boa, principalmente nos modelos Pro, e agora é a melhor disponível no mercado. Contudo, a diferença para os concorrentes não é tão grande, sobretudo com relação à Samsung e Huawei. De qualquer forma, isso mostra uma melhoria. Também apreciamos a qualidade do movimento lento e a facilidade de zoom de uma lente para outra.

Carregamento decepciona

Enquanto o iPhone 11 é vendido apenas com um carregador de 5W, o que leva cerca de 3 horas e meia para uma carga completa, os modelos Pro têm um carregador de 18 W que permite que a bateria seja carregada em menos de 2 horas. No entanto, é bem pior que o da concorrência, por exemplo o Huawei P30 Pro, que tem carregador de 40 W capaz de dar uma carga completa em 60 minutos.

carregamento iphone
Todos os modelos são resistentes a água, o iPhone 11 suporta até 2 metros de profundidade, enquanto os dois modelos Pro, até 4 metros. Contudo, não há cobertura de garantia caso eles tenham contato com líquidos mesmo tendo essa proteção. Sendo assim, a melhor opção é não colocá-los em risco.

No geral, todos os três modelos da série são de excelente qualidade e, em particular, os dois modelos Pro. A versão 11 Pro Max está de fato no topo do nosso ranking de qualidade no comparador de smartphones, enquanto a versão 11 Pro está algumas posições mais abaixo devido ao resultado negativo no teste de queda que fez ele perder alguns pontos na avaliação.

Sabe aqueles momentos que você tem um problema mas não consegue resolver sozinho porque a empresa reclamada não está nem aí? São nesses momentos que a PROTESTE pode intervir e resolver para você! Conte com uma equipe em Defesa dos Consumidores e pare de se estressar!