Saiba quais são os riscos de acessar um Wi-Fi público

Saiba quais são os riscos de acessar um Wi-Fi público

Hackers costumam ser atraídos para esses ambientes pelos mesmos motivos que as demais pessoas: o acesso a uma rede sem necessidade de autenticação

Chegar a um restaurante, hotel, livraria ou loja e ter acesso Wi-Fi grátis é sempre muito agradável. Ainda mais para quem não dispõe de uma conexão de dados com grande volume de franquia. Ou mesmo em locais onde o sinal da operadora não chega com grande intensidade. Mas acessar essas redes embute diversos riscos. Em resumo, conectar-se em um Wi-Fi público sem as devidas precauções deixa qualquer dispositivo sujeito a invasão por hackers.

Geralmente, os hackers são atraídos pelas mesmas facilidades que atraem o público em geral: o acesso a uma rede sem necessidade de autenticação. Isso cria uma oportunidade para que pessoas mal intencionadas tenham acesso aos dispositivos desprotegidos na rede. Dessa forma, o hacker pode se posicionar entre você e o ponto de conexão. A partir daí, qualquer informação que sair ou chegar no seu celular pode ser interceptada por essa pessoa.

Clique aqui para ler esta matéria: A importância de uma rede Wi-Fi separada e como configurá-la

Por exemplo, se você fizer uma compra nesse período, o criminoso pode ter acesso a seu número de cartão de crédito. Ou mesmo e-mails importantes e credenciais de segurança da sua rede empresarial, permitindo com que ele acesse essas informações como se fosse você.

Além disso, nessas situações os hackers podem instalar aplicativos maliciosos no seu PC ou celular. Isso é possível se o compartilhamento de arquivos pela rede estiver aberto. Alguns hackers conseguem até mesmo invadir o ponto de acesso e fazer com que uma janela pop-up seja exibida no navegador para levar o usuário a instalar esses aplicativos.

A PROTESTE te ajuda a escolher um plano de celular adequado ao seu perfil de consumo, de forma que você não fique dependente de redes Wi-Fi públicas. Conheça o Meu Plano.

Além disso, é possível se proteger dessas ameaças com algumas medidas. A Kapersky Labs, empresa de cybersegurança lista algumas delas:

Use uma VPN

Se você for se conectar à sua empresa por um ponto de acesso público, é essencial configurar uma conexão de rede virtual privada (VPN, virtual private network). Procure o profissional de TI da sua empresa e peça para ele fazer, pois é um procedimento corriqueiro. Assim, mesmo que um hacker consiga se posicionar no meio de sua conexão, os dados estarão criptografados com toda segurança.

Use conexões SSL

Ative a opção “Sempre usar HTTPS” nos sites que você acessa com frequência ou que exigem usuário e senha. Os hackers sabem que as pessoas reutilizam senhas, então seu nome de usuário e sua senha em um fórum podem ser iguais aos do banco ou da rede corporativa. A maioria dos sites que requerem uma conta ou credenciais tem a opção “HTTPS” em algum lugar nas configurações.

Desative o compartilhamento

Você pode desativar o compartilhamento nas preferências do sistema do seu celular ou no Painel de Controle do Windows. Ou ainda permitir que o Windows o desative para você selecionando a opção “Público” ao se conectar pela primeira vez a uma nova rede desprotegida.

Desligue o Wi-Fi quando não precisar dele

Mesmo que você não tenha se conectado ativamente a uma rede, o hardware de Wi-Fi do computador transmite dados pelas redes que estão próximas. Portanto, se estiver usando seu computador para trabalhar em um documento do Word ou Excel, desligue o Wi-Fi. Como bônus, você ainda terá maior duração da bateria.

Instale um software de segurança

Mesmo as pessoas que tomam todas as precauções de segurança nas redes Wi-Fi podem se beneficiar de ter um software de segurança instalado no computador ou celular. Existem diversas opções no mercado, buscadas facilmente pelo Google.

Outras dicas

Independente do quanto você conhece sobre segurança em celulares e computadores, use redes Wi-Fi públicas apenas para tarefas básicas. Por exemplo, evite fazer uma compra ou trocar uma mensagem com dados pessoais. Também é bom evitar o envio de fotos e acessar sites ou aplicativos de bancos. Dessa forma, você garante o acesso numa emergência sem colocar em risco a sua segurança.