Pagamento pelo WhatsApp: conheça a novidade e confira os cuidados

Pagamento pelo WhatsApp: conheça a novidade e confira os cuidados

Nova funcionalidade do WhatsApp vai permitir que usuários façam pagamentos e transferências; BC veta medida uma semana depois do anúncio

(Nota da Redação: O Banco Central suspendeu o serviço de pagamento via Whatsapp no dia 23 de junho, sob a justificativa de que a realização de transações sem a supervisão adequada do regulador pode gerar “danos irreparáveis” ao Sistema de Pagamentos Brasileiro)

Os consumidores brasileiros serão os primeiros a receberem uma nova atualização do WhatsApp, que permite pagamentos e transferências de valores, sem a necessidade de sair do aplicativo de mensagens. 

Com a mudança, o WhatsApp permitirá que os usuários façam transferências e pagamentos de produtos e serviços (neste caso, por meio do WhatsApp Business).  

Quem vender serviços por meio da plataforma pagará uma taxa de 3,99%. As transações só poderão ser feitas em real, dentro do Brasil, com limite de R$ 1.000 por transação ou R$ 5.000 por mês. 

Nova funcionalidade requer cuidados

A nova forma de pagamento pelo WhatsApp, no entanto, requer alguns cuidados por parte dos usuários. Afinal, não são raros os relatos de ataques de hackers nesse app

“Atualmente já temos aplicativos como o PicPay e Mercado Pago, entre outros, por meio dos quais o consumidor pode enviar dinheiro para outras pessoas. A indicação da PROTESTE é utilizar um cartão virtual para realizar essas transações”, orientou o pesquisador da entidade, Tiago Porto. 

“O cartão virtual pode ser ativado pelo usuário somente quando for realizar o pagamento, aumentando a segurança da transação”, disse o especialista. “Além disso, é importante sempre ligar para a pessoa que receberá o dinheiro, antes de finalizar o pagamento”, destacou ele.

Entenda como funcionará o pagamento por WhatsApp

Os pagamentos acontecem dentro de uma função chamada Facebook Pay. O WhatsApp informou que o objetivo de usar esse nome é para que, no futuro, os dados do cartão possam ser utilizados em todos os aplicativos da empresa – lembrando que o Facebook é dono do WhatsApp e do Instagram e tem planos de lançar uma moeda digital em tecnologia blockchain, o projeto Libra. 

Ainda de acordo com comunicado do aplicativo de mensagens instantâneas, a iniciativa visa facilitar a adaptação das pequenas e médias empresas à economia digital.

A novidade está sendo liberada aos poucos aos usuários brasileiros, a partir de uma nova atualização. Quando estiver disponível, a opção de pagamento estará presente no menu, que nos modelos de iPhone é acionado com o sinal “+” e nos Android, com um clipe.

wechat
WhatsApp se aproxima do WeChat, app mais popular da China

O app WeChat, que tem quase 1 bilhão de usuários na China, também oferece diversas funcionalidades, entre as quais os pagamentos e transferências. Por meio dele, é possível pedir comida, armazenar documentos, consultar um médico, reservar pacotes de viagem, comprar todo tipo de produto, chamar um táxi e ver postagens de amigos, entre outras ações.

Na China, o aplicativo se tornou tão popular que muitas pessoas sequer andam com cédulas ou cartões na carteira. Em alguns restaurantes, já é possível pedir a refeição e pagar sem a intermediação de um funcionário: basta escanear um QR Code e fazer o pagamento via WeChat.

Com visual semelhante ao WhatsApp, o WeChat reúne conversas particulares, em grupo, um feed de postagens e um leitor de códigos QR. Ao habilitar sua conta, o usuário recebe um ID (sua identidade) com um código QR exclusivo. Para adicionar um novo contato, é necessário escanear o código dessa pessoa.

A principal funcionalidade do app é o WeChat Pay, que permite pagamentos, doações e transferências. Com a nova funcionalidade de pagamentos pelo WhatsApp, o aplicativo de Mark Zuckerberg se aproxima cada vez mais da ferramenta chinesa.

Curso online com tudo que você precisa saber sobre a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

Conheça agora arrow_right_alt