Motorola Razr: primeiro dobrável da marca lembra o clássico V3

Motorola Razr: primeiro dobrável da marca lembra o clássico V3

Novo aparelho da Motorola chega aos estados unidos com preço sugerido de US$ 1.499,99 e será lançado no Brasil no começo de 2020

Foi lançado oficialmente o aparelho que vai mexer com a memória dos mais saudosistas. Quinze anos depois do sucesso do Motorola V3, um dos celulares mais populares de todos os tempos, a empresa apresentou ao mundo o Motorola Razr, primeiro smartphone da marca com tela dobrável. O dispositivo foi lançado recentemente nos Estados Unidos, com preço sugerido de US$ 1.499,99 e já está confirmado para chegar no mercado brasileiro nos primeiros meses de 2020.

O Motorola Razr conta com duas telas: a externa, quando o aparelho está dobrado, tem 2,7. Já a interna, quando o flip é aberto, fica com 6,2 polegadas, um tamanho alinhado com smartphones mais premiuns, que oferecem uma experiência de maior imersão e podem ser usados, por exemplo, para ver filmes. A resolução, no entanto, em tempos de 4K HDR, é apenas HD.

Fabricante garante dois anos de abre e fecha

Quando fechado, o Motorola Razr lembra muito o seu antepassado V3. A tela externa de 2,7 polegadas funciona para visualizações rápidas de notificações e outras informações, como mensagens de WhatsApp. O aparelho oferece a opção de ditar respostas por comando de voz quando dobrado, mas não é possível digitar nas telas menores. 

A tela por dentro é uma espécie de OLED plástico que se movimenta como uma folha de papel. De acordo com a fabricante, o aparelho foi construído para aguentar o abre e fecha por pelo menos dois anos. 

Uma vez que ainda não existe uma tecnologia que possibilite a maior durabilidade da tela dobrável, a PROTESTE recomenda que o consumidor considere este fato no momento da compra, uma vez que o fabricante, ao menos, alerta sobre um prazo mínimo de funcionamento. 

Motorola Razr não é um smartphone premium

O novo aparelho da Motorola não compete na categoria de aparelhos premium. Seu processador é o Snapdragon 710 (octa-core de até 2,2 GHz) e fica longe do Snapdragon 855, o mais robusto da Qualcomm. Além disso, a memória RAM é de apenas 6Gb, enquanto muitos tops de linha hoje em dia já oferecem o dobro desse valor. Em termos de armazenamento: 128 Gb, tal e qual muitos modelos intermediários.


Sua câmera de selfie é modesta, com apenas 5 megapixels, enquanto a externa, que não é dupla, tem 16 Megapixels.

Além disso, o aparelho conta com os seguintes sensores: biometria por impressão digital, acelerômetro, bússola, giroscópio, proximidade e luz ambiente.

A PROTESTE ainda não recebeu o aparelho. Quando recebermos, incluiremos a avaliação completa em nosso comparador exclusivo.

As informações são do Techtudo.

Sabe aqueles momentos que você tem um problema, mas não consegue resolver sozinho e não sabe quem procurar pra te ajudar? São nesses momentos que a PROTESTE está ao seu lado e pode resolver para você. Conte com uma equipe em Defesa dos Consumidores e pare de se estressar!