TIM vai levar conectividade ao campo com novo modelo B2B

TIM vai levar conectividade ao campo com novo modelo B2B

Nos últimos dois anos, operadora aproveitou o reforço da frequência de 700 MHz e já conectou fazendas na Bahia, Mato Grosso do Sul e Goiás

Um novo modelo de negócios B2B desenvolvido pela TIM promete atender áreas de campo, regiões carentes de conectividade. Numa relação “ganha-ganha”, a operadora oferece sua infraestrutura a grandes fazendeiros, que pagam pela instalação e implementação. Em troca, eles ganham rede 4G para conectar máquinas e pessoas.

Três estados atendidos em dois anos

Aproximadamente 700 mil hectares de fazendas da Bahia, do Mato Grosso do Sul e de Goiás foram conectados nos últimos dois anos. A meta da TIM é, até o fim do ano, alcançar 5 milhões de hectares conectados. Para isso, segundo um artigo do site Mobile Time, a operadora se uniu a empresas privadas dos setores de telecomunicações e agronegócio e formou a ConectarAGRO.

Fazem parte do grupo as seguintes empresas: AGCO (Massey e Valtra), Bayer (Climate FieldView), CNH Industrial (Case IH e New Holland), Jacto, Nokia, Solinftec e Trimble.

Conectividade via 700 MHz

Para alcançar mais áreas no campo, a TIM conta com o reforço da frequência de 700 MHz, antes usada pela televisão analógica. Com a nova rede uma antena 4G pode chegar a 35 mil hectares ou 100 quilômetros na rede NB-IoT.

Três clientes ajudaram a validar o modelo de negócios no campo: Jalles Machado, em Goianésia, do setor sucroenergético; SLC Agrícola, produtora de grãos (milho e soja) e fibra (algodão); e Adecoagro, em Vale do Ivinhema (MS), produtora de alimentos e energia renovável.

Conectividade para pequenos produtores

Além disso, a empresa quer levar conectividade para médios e pequeno produtores. A companhia planeja uma estrutura compartilhada, para que os produtores menores paguem por uma fração do investimento. No entanto, a TIM ainda não definiu quando começará a procurar esses potenciais clientes.

Ainda não conhece a PROTESTE? Clique aqui e entenda como ajudamos o consumidor a defender seus direitos.