Como garantir a segurança de dados em home office?

Como garantir a segurança de dados em home office?

Após a pandemia, a perspectiva é de que muitas pessoas continuem trabalhando em casa; nesse contexto, o que é preciso fazer para preservar informações sensíveis e dados corporativos?

Com a necessidade de isolamento social, decorrente da pandemia, muitas empresas adotaram o teletrabalho para permanecerem em operação. Assim, profissionais das mais diversas áreas passaram a exercer suas atividades em home office. Isso significa que vários temas corporativos foram levados para a casa dos colaboradores. Nesse cenário, é possível preservar a segurança dos dados mais sensíveis da empresa?

Conheça o Save The Data, um curso on-line para quem quer saber mais sobre a LGPD!

“Para garantir a preservação das informações, quando o colaborador trabalha em home office, é importante que seja utilizado o equipamento da empresa, que já tem os filtros adicionais de segurança instalados”, explicou Thiago Porto, especialista da PROTESTE.

Porém, essa não foi a alternativa adotada por muitas empresas e profissionais no início da pandemia. O grande problema é que o que era uma solução provisória acabou se transformando em uma nova realidade, que já completa quatro meses. 

O home office, que até então era uma exceção, se tornou comum para uma parcela expressiva das pessoas profissionalmente ativas. E a perspectiva é de que muitas empresas mantenham esse tipo de vínculo com os profissionais, daqui para a frente. De acordo com dados do Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas (Ipea), 22,7% dos brasileiros devem manter o teletrabalho mesmo depois do fim da quarentena. Essa é uma média nacional, pois em algumas cidades, como no Distrito Federal, o índice previsto é de que mais de 30% da população adote o teletrabalho. 

Confira os cuidados para preservar os dados corporativos durante o home office

Se você é uma das muitas pessoas que durante a quarentena trouxe o escritório para casa, e pretende permanecer em home office, é importante adotar algumas precauções para evitar o vazamento de dados corporativos. Aliás, esse cuidado é extremamente importante, não somente em função de informações estratégicas da empresa, mas também para preservar dados de clientes e fornecedores que, segundo as determinações da Lei Geral de Proteção de Dados, precisam ser preservados. 

Os riscos existentes no trabalho remoto vão desde falhas no sistema que exclui arquivos que não possuem uma cópia segura, até roubos de senhas ou até do próprio dispositivo. Acompanhe as dicas da PROTESTE para garantir a proteção de dados no home office:

  • o ideal, de acordo com Thiago, é que os profissionais utilizem o equipamento da empresa. Na impossibilidade disso, o especialista recomenda que, se possível, seja feito  um reset na máquina, reinstalando o sistema operacional, para evitar possíveis malwares escondidos;
  • além disso, Thiago recomenda ter um bom programa de segurança instalado;
  • quando a empresa utiliza serviços de armazenamento em nuvem ou VPN, é possível configurar o monitoramento do dispositivo. Os colaboradores devem utilizar senhas não armazenadas para cada acesso;
  • é recomendado que os profissionais façam backup periódico de suas atividades, em nuvem, para evitar eventuais perdas, decorrentes de panes ou problemas nos equipamentos;
  • é preciso muita atenção aos dados compartilhados com terceiros, mesmo que sejam colegas de trabalho. Afinal, não é possível saber quais os cuidados de segurança adotados pelos demais membros da equipe – especialmente se os equipamentos utilizados são particulares, e não da empresa;
  • além de todos esses cuidados, se você tem acesso aos dados corporativos de seu computador pessoal ou celular, é importante não compartilhar tais equipamentos com outras pessoas.

Curso online com tudo que você precisa saber sobre a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

Conheça agora arrow_right_alt