Celulares gravam sua conversa para exibir anúncios?

Celulares gravam sua conversa para exibir anúncios?

Muitos acreditam que os celulares gravam conversas para exibir anúncios em seguida em mecanismos de busca, será que isso é verdade?

Já aconteceu com você de estar no meio de um papo com amigos, falar sobre algum produto ou serviço e ele logo aparecer para você em forma de anúncio no smartphone? Pois de acordo com a Consumer Reports, uma organização dedicada à defesa do consumidor dos Estados Unidos, 43% dos norte-americanos que possuem smartphones acreditam os celulares gravam conversas de forma não autorizada.

Mas será que os microfones dos dispositivos são realmente usados para nos espionar, com o objetivo de nos impactar com publicidades? A verdade é que, até hoje, nenhum estudo conseguiu comprovar essa crença. E vários deles já foram realizados.

+Leia também: Proteção de dados: Yahoo! faz acordo de US$ 117,5 milhões

Análise de 17 mil apps de Android

Um desses estudos foi feito por pesquisadores da Northeastern University, entre 2017 e 2018. Com a liderança do professor de ciência da computação David Choffnes, foram analisados 17 mil aplicativos para Android. E em nenhum deles foi detectado qualquer caso em que o microfone tenha sido ativado para transmissão de dados de voz.

Em outro estudo, realizado pela empresa de segurança Wandera, aplicativos maiores, como Instagram, Facebook, Chrome, Amazon e Google foram analisados. E o resultado foi exatamente igual.

Celulares não gravam conversas

De acordo com o professor David Choffnes, uma coleta massiva de dados de voz, bem como o processamento dessas informações, dependeria de um avanço tecnológico muito grande dessas plataformas, o que tornaria inviáveis essas operações. Essa coleta de voz, portanto, beira a teoria da conspiração.

Mas o fato é que esses anúncios aparecem. E muitas vezes nos impactam com assuntos sobre os quais estamos pensando.

Outros tipos de monitoramento

E a verdade é que existem vários outros métodos de monitoramento aos quais estamos expostos. E todos eles são capazes de captar nossas preferências.

O Google e o Facebook, por exemplo, monitoram tudo o que você faz na internet, por conta de ferramentas incorporadas em seus sites e aplicativos. Além disso, na maior parte do tempo eles sabem onde estamos, por conta do GPS dos smartphones.

E se sua preocupação é com as suas conversas offline, aqui vai um alerta do professor David Choffnes: menos que 9 mil aplicativos de seu estudo estavam capturando a tela dos smartphones, com o intuito de transmitir as informações para outras empresas. E nesse meio, muitas coisas privadas podem ser expostas, como endereço, número do cartão de crédito, entre outras.

Sabe aqueles momentos que você tem um problema mas não consegue resolver sozinho porque a empresa reclamada não está nem aí? São nesses momentos que a PROTESTE pode intervir e resolver para você! Conte com uma equipe em Defesa dos Consumidores e pare de se estressar!