Como ativar bloqueio por impressão digital no WhatsApp

Como ativar bloqueio por impressão digital no WhatsApp

O desbloqueio e bloqueio por impressão digital no WhatsApp começou a funcionar para os usuários de Android na versão 2.19.221 do mensageiro

Disponível na versão para iPhone desde o início do ano, o desbloqueio e bloqueio por impressão digital no WhatsApp começou a funcionar para os usuários de Android na versão 2.19.221 do mensageiro. Antes da habilitação do leitor de impressões digitais, o WhatsApp Beta necessitava de ferramentas de terceiros para configurar uma senha de bloqueio.

No entanto, para ter acesso ao bloqueio por impressão digital no WhatsApp, é necessário participar do programa de testes do aplicativo. Por isso, o pesquisador da PROTESTE, Thiago Leite Porto, recomenda cautela.

“Quando o aplicativo está em fase beta, ele está sendo testado, ou seja, potenciais problemas na programação podem ter acontecer e hackers podem achar esse problema e conseguir burlar ele. Então, a fase beta deve ser somente aceita por programadores ou pessoas que são aficcionadas por tecnologia e novidade e estão dispostas a aceitar estar em um programa assim”, comenta.

Como ativar bloqueio por impressão digital no WhatsApp

1. Entre nas configurações do WhatsApp tocando sobre o botão de menu, no canto superior direito da tela, e selecione a opção “Configurações”
2. Vá nas configurações de “Conta” e toque em “Privacidade”
3. Ao final da lista de opções, selecione “Bloqueio por impressão digital” e ative a opção “Desbloquear com impressão digital”;
4. Para finalizar, confirme a sua digital no leitor biométrico.

Você tem a opção de escolher se o desbloqueio deve ser pedido imediatamente, após um minuto ou apenas após 30 minutos. E também pode ocultar o conteúdo das notificações.

A PROTESTE tem dois comparadores exclusivos que ajudam o consumidor a escolher o melhor smartphone e melhor plano de celular.  No primeiro comparador, o consumidor pode filtrar os dispositivos por marca, sistema operacional, preço, tipo de rede, configurações da câmera e de chips. No segundo, o consumidor pode comparar entre diversos planos das cinco maiores operadoras do país. Conheça agora.

Ainda não conhece a PROTESTE? Clique aqui e entenda como ajudamos o consumidor a defender seus direitos.