Apple anuncia novos iPhone em evento anual em Cupertino

Apple anuncia novos iPhone em evento anual em Cupertino

Empresa lançou os novos iPhone 11, 11 Pro e 11 Pro Max, com câmeras robustas e alto poder de processamento

A Apple anunciou nesta terça-feira (10/9) em seu evento anual em Cupertino (CA) os novos modelos de iPhone: o iPhone 11, iPhone 11 Pro e o 11 Pro Max, com telas de 6,1, 5,8 e 6,5 polegadas, respectivamente. Os grandes destaques dos dispositivos foram as novas câmeras traseiras e o novo processador A13.

Enquanto o iPhone 11 trouxe duas lentes traseiras: uma wide e outra ultra wide, para capturar cenários maiores à frente do observador, o Pro trouxe três. Além das duas primeiras, ele conta uma teleobjetiva que permite capturar objetos mais específicos da imagem com grande qualidade.

As especificações são bastante robustas, tanto em um modelo quanto outro. No iPhone 11, as câmeras traseiras de 12 MP, sendo a wide com abertura ƒ/1.8 e a ultra-wide com abertura ƒ/2.4 e campo de visão de 120° traseira. A teleobjetiva do Pro e Pro Max tem abertura ƒ/2.0 e conta com zoom in óptico de 2x; zoom out óptico de 2x e zoom digital até 10x.

O pesquisador da PROTESTE, Thiago Leite Porto, lembra, contudo, que aparelhos com câmera tripla não são novidade. Outros aparelhos mais antigos possuem jogo de câmera similares ou até mesmo mais avançadas. Por exemplo, a câmera ToF, que equipa celulares como o P30 Pro, da Huawei e Galaxy S10, da Samsung.

A captura de video nos novos aparelhos tem resolução de até 4k e com opções de 24 quadros por segundo (qps), 30 qps ou 60 qps nessa resolução. Quanto maior esse valor, maior a naturalidade das imagens captadas por video. O vídeo também conta com recursos de estabilização e alternância entre os modos (wide, ultrawide e teleobjetiva) durante a gravação. No áudio, a novidade é o som espacial.

A Apple também trouxe uma novidade para as câmeras frontais. Nos novos aparelhos será possível fazer selfies em câmera lenta.

Os modelos Pro trazem tela OLED sem bordas multi-touch com display Super Retina XDR, com maior contraste e resolução de até 2688 x 1242 pixels. Estão disponíveis em quatro cores bastante elegante. Já o 11 vem com seis opções de cores, com tela liquid retina HD e resolução de 1792 x 828.

O iPhone 11 será o substituto do XR no gosto do mercado brasileiro. O XR é o campeão de vendas da linha iPhone X no Brasil. O XS, superior, é destinado a pessoas de poder aquisitivo maior e, por isso, tem um volume de vendas baixo em relação ao modelo inferior.

iPhone 11
Novos iPhone 11 e Pro com alto poder de processamento

Os recursos de hardware dos novos iPhones foram um ponto alto. Ambos os telefones são equipados com o chip A13 Bionic, o chip mais avançado do mercado em processamento de dados e gráficos.

A bateria, grande calcanhar de aquiles dos iPhones, também ganhou uma hora de duração a mais no iPhone 11 e 5, no iPhone 11 Pro. No entanto, a fabricante não menciona qual é o tempo de duração total das baterias.

Preços sem previsão no Brasil

Os preços começam nos Estados Unidos por US$ 699 para o 11 e US$ 999 para o Pro e US$ 1.099 para o Pro Max. Os aparelhos começam a ser vendidos a partir do dia 20 de setembro. A Apple anunciou ainda um programa que permite entregar o iPhone antigo para ter um desconto nos novos. Ainda não foram divulgados os preços e a disponibilidade para o Brasil.

Importante lembrar que os aparelhos vendidos nos EUA não funcionam na frequência de 700 Mhz no Brasil. Isso significa que em locais fechados é possível que o aparelho não capte o sinal 4G. Além disso, ele fica sem a funcionalidade de voz em alta definição. Por isso, é preciso esperar o modelo brasileiro começar a ser vendido para aproveitar todo o potencial do aparelho.

Além dos novos iPhone, a Apple também apresentou outros produtos durante o evento:

Apple Arcade

Um serviço de assinatura de jogos por R$ 9,90 por mês. Ao assinar, o usuário poderá baixar qualquer jogo da plataforma e jogar online ou offline. Estará disponível no dia 19 de setembro no Brasil.

Apple TV+

O lançamento do serviço de streaming da empresa de Cupertino será em 1º de novembro deste ano. A plataforma entra no ar com alguns títulos originais, com grandes estrelas de Hollywood, como o Morning Show. Por aqui, custará R$ 9,90 após 7 dias gratuitos.

TV+
A empresa promete novos conteúdos originais todo mês. E quem comprar um novo dispositivo, ganha um ano de assinatura grátis do serviço.

Ipad

A Apple mostrou a sétima geração do Ipad, com tela de 10,2 polegadas com retina display. Segundo a empresa, o dispositivo é 3,3 vezes mais rápido que o PC mais vendido nos EUA. Junto com o dispositivo, a fabricante apresentou seu novo sistema operacional exclusivo para iPad, o iPadOS.

Além do foco em múltiplas tarefas, o Ipad tem suporte a teclados e a SD Card. Há novas ferramentas de edição de fotos e vídeos. Além de novas maneiras de usar a Apple Pencil. A fabricante promete duração de 10 horas de bateria. O acabamento é de alumínio reciclado. O preço sairá a US$ 329 nos EUA.

Apple Watch

A Apple lançou a quinta geração do Apple Watch, com grande foco nos serviços de saúde e fitness. Uma novidade é que o display agora estará sempre ligado. Ou seja, não há mais a necessidade de pressionar um botão para ver as horas. A empresa promete bateria de 18 horas e visualização nítida em qualquer ângulo. O relógio traz uma bússola integrada.

O Apple Watch permite fazer chamadas internacionais para serviços de saúde em caso de SOS. Ele pode detectar, por exemplo, se uma pessoa está enfartando ou detectar uma queda. O dispositivo começa a ser vendido por US$ 399.

A PROTESTE compara periodicamente os preços dos principais aparelhos vendidos no mercado brasileiro. Assim que o dispositivo estiver disponível para venda no Brasil iremos testá-lo e trazer a nossa visão. Acesse nosso comparador exclusivo e tome sempre a melhor decisão de compra.

Ainda não conhece a PROTESTE? Clique aqui e entenda como ajudamos o consumidor a defender seus direitos.